9 Sintomas Precoces de Diabetes Tipo 2

Publicado em 03/01/2020
9 Sintomas Precoces de Diabetes Tipo 2

O diabetes tipo 2 faz com que os níveis de açúcar no sangue de uma pessoa se tornem muito altos. O reconhecimento dos primeiros sinais e sintomas dessa condição crônica pode resultar em uma pessoa recebendo tratamento mais cedo, o que reduz o risco de complicações graves. Neste artigo, examinamos os sinais e sintomas precoces do diabetes tipo 2 e a importância do diagnóstico rápido. Também discutimos os fatores de risco para o desenvolvimento dessa condição.

Diabetes tipo 2 é uma condição comum. Um relatório de 2017 do Centers for Disease Control and Prevention (CDC) descobriu que 30,3 milhões de adultos nos Estados Unidos têm diabetes. O relatório também estimou que outros 84,1 milhões de adultos nos EUA tenham pré-diabetes.

 

Pessoas com pré-diabetes têm níveis de açúcar no sangue acima do normal, mas os médicos ainda não consideram que tenham diabetes. 

 

Segundo o CDC, as pessoas com pré-diabetes frequentemente desenvolvem diabetes tipo 2 dentro de 5 anos se não receberem tratamento.

 

O início do diabetes tipo 2 pode ser gradual e os sintomas podem ser leves durante os estágios iniciais. Como resultado, muitas pessoas podem não perceber que têm essa condição.

 

Sinais e sintomas precoces

 

Os primeiros sinais e sintomas da diabetes tipo 2 podem incluir:

 

1. Urinar frequentemente

Quando os níveis de açúcar no sangue estão altos, os rins tentam remover o excesso de açúcar filtrando-o do sangue. Isso pode levar a pessoa a urinar com mais frequência, principalmente à noite.

 

2. Aumento da sede

Urinar frequentemente para remover o excesso de açúcar do sangue pode resultar na perda de água adicional do organismo. Com o tempo, isso pode causar desidratação e levar a pessoa a sentir mais sede do que o normal.

 

3. Sempre com fome

Pessoas com diabetes geralmente não recebem energia suficiente dos alimentos que ingerem.

 

O sistema digestivo divide os alimentos em um açúcar simples chamado glicose, que o corpo usa como combustível. Em pessoas com diabetes, essa glicose insuficiente se move da corrente sanguínea para as células do corpo.

 

Como resultado, as pessoas com diabetes tipo 2 geralmente sentem fome constantemente, independentemente de quanto tempo elas comeram.

 

4. Sentir-se muito cansado

O diabetes tipo 2 pode afetar os níveis de energia de uma pessoa e fazer com que ela se sinta muito cansada ou fatigada. Esse cansaço ocorre como resultado do açúcar insuficiente que se move da corrente sanguínea para as células do corpo.

 

5. Visão embaçada

Um excesso de açúcar no sangue pode danificar os pequenos vasos sanguíneos nos olhos, o que pode causar visão embaçada. Essa visão embaçada pode ocorrer em um ou ambos os olhos e pode ir e vir.

 

Se uma pessoa com diabetes fica sem tratamento, os danos a esses vasos sanguíneos podem se tornar mais graves e a perda permanente da visão pode eventualmente ocorrer.

 

6. Cicatrização lenta de cortes e feridas

Altos níveis de açúcar no sangue podem danificar os nervos e vasos sanguíneos do corpo, o que pode prejudicar a circulação sanguínea. Como resultado, até pequenos cortes e feridas podem levar semanas ou meses para cicatrizar. A cicatrização lenta de feridas também aumenta o risco de infecção.

 

7. Formigamento, dormência ou dor nas mãos ou nos pés

Níveis elevados de açúcar no sangue podem afetar a circulação sanguínea e danificar os nervos do corpo. Em pessoas com diabetes tipo 2, isso pode causar dor ou sensação de formigamento ou dormência nas mãos e nos pés.

 

Essa condição é conhecida como neuropatia e pode piorar com o tempo e levar a complicações mais graves se uma pessoa não receber tratamento para o diabetes.

 

8. Manchas de pele

Manchas de pele que se formam nos vincos do pescoço, axila ou virilha também podem significar um risco maior de diabetes. Essas manchas podem parecer aveludadas.

 

Esta condição da pele é conhecida como acanthosis nigricans.

 

9. Infecções por coceira e levedura

O excesso de açúcar no sangue e na urina fornece alimento para o fermento, o que pode levar à infecção. As infecções por fungos tendem a ocorrer em áreas quentes e úmidas da pele, como boca, áreas genitais e axilas.

 

As áreas afetadas geralmente têm coceira, mas uma pessoa também pode sentir queimação, vermelhidão e dor.

 

Importância do diagnóstico rápido

 

O reconhecimento dos primeiros sinais de diabetes tipo 2 pode permitir que uma pessoa obtenha um diagnóstico e tratamento mais cedo. 

 

Obter tratamento adequado, fazer mudanças no estilo de vida e controlar os níveis de açúcar no sangue pode melhorar muito a saúde e a qualidade de vida de uma pessoa e reduzir o risco de complicações.

 

Sem tratamento, níveis persistentemente altos de açúcar no sangue podem levar a complicações graves e às vezes com risco de vida, incluindo:

 

- doença cardíaca

- acidente vascular encefálico

- lesão nervosa ou neuropatia

- problemas nos pés

- doença renal, que pode resultar em uma pessoa que precisa de diálise

- doença ocular ou perda de visão

- problemas sexuais em homens e mulheres

 

O diabetes não tratado também pode levar à síndrome não cética hiperosmolar hiperglicêmica (HHNS), que causa um aumento grave e persistente dos níveis de açúcar no sangue. 

 

Uma doença ou infecção geralmente desencadeia o HHNS, o que pode exigir hospitalização. Essa súbita complicação tende a afetar as pessoas mais velhas.

 

Manter os níveis de açúcar no sangue sob controle é crucial para evitar algumas dessas complicações. Quanto mais tempo os níveis de açúcar no sangue permanecerem descontrolados, maior o risco de outros problemas de saúde.

 

Fatores de risco para diabetes tipo 2

Qualquer pessoa pode desenvolver diabetes tipo 2, mas certos fatores podem aumentar o risco de uma pessoa. Esses fatores de risco incluem:

 

- ter 45 anos ou mais

- vivendo um estilo de vida sedentário

- estar acima do peso ou obeso

- comer alimentos não saudáveis

- ter histórico familiar de diabetes

- com síndrome dos ovários policísticos (SOP)

- ter histórico médico de diabetes gestacional, doença cardíaca ou derrame

 

Resumindo

Diabetes tipo 2 é uma condição comum que causa altos níveis de açúcar no sangue. Os primeiros sinais e sintomas podem incluir micção frequente, aumento da sede, sensação de cansaço e fome, problemas de visão, cicatrização lenta de feridas e infecções por fungos.

 

Quem experimenta possíveis sinais e sintomas de diabetes deve consultar um médico para uma avaliação, especialmente se tiver outros fatores de risco para desenvolver essa doença. 

 

A detecção e o tratamento precoces do diabetes tipo 2 podem melhorar a qualidade de vida de uma pessoa e reduzir o risco de complicações graves.